BENEFÍCIO CANCELADO PELO PENTE-FINO DO INSS: E AGORA? O QUE VOCÊ DEVE FAZER?

benefício cancelado pelo Pente-fino do INSS

Teve o benefício cancelado pelo Pente-fino do INSS e agora não sabe o que fazer? Leia nosso artigo de hoje, pois vamos explicar como recuperar seu direito.

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) concede diversos benefícios previdenciários para seus segurados, como o auxílio por incapacidade temporária e a própria aposentadoria. Porém, entre milhões de brasileiros corretos, há sempre aqueles que conseguem fraudar a Previdência e receber dinheiro indevidamente.

Por isso, todo ano, o INSS acaba realizando a chamada Operação Pente-fino para encontrar irregularidades. O problema é que muitos segurados que não fizeram nada de errado acabam também sendo prejudicados. Às vezes, existem inconsistências burocráticas que acabam inviabilizando o pagamento e deixando o beneficiário sem condições de se manter.

Continue a leitura para entender mais sobre como funciona essa operação e o que pode ser feito caso seu auxílio ou aposentadoria sejam cortados. E se tiver qualquer dúvida, clique aqui e mande uma mensagem.

benefício cancelado pelo Pente-fino do INSS

Benefício cancelado pelo Pente-fino do INSS: o que é essa operação?

A Operação Pente-fino é realizada todo ano e tem como objetivo identificar eventuais irregularidades na concessão dos benefícios previdenciários. Então, o INSS analisa cada um dos segurados, avaliando se eles se enquadram dentro dos critérios estabelecidos.

O Pente-fino foi criado para evitar fraudes e, também, proteger o dinheiro público de possíveis falhas no sistema.

Esse ano, a operação teve início em agosto. Os segurados convocados pela análise são todos aqueles que:

– Recebem benefício por incapacidade;

– Estão há mais de 6 meses sem fazer a perícia;

– Recebem aposentadoria;

– Recebem pensão por morte e outros benefícios de prestação continuada.

O foco do governo é de cessar os pagamentos indevidos, como por exemplo, para segurados que recebem o benefício por incapacidade e voltaram a trabalhar.

advocacia previdenciária em São Paulo

Como funciona o Pente-fino?

O INSS costuma notificar os segurados que estão tendo seus benefícios analisados.

Quando a instituição acredita que o segurado possui alguma irregularidade em seu benefício e decide suspendê-lo, ela também envia uma notificação, via carta ou correio eletrônico.

A suspensão do benefício pode acontecer por diversos motivos, como:

– Não ter feito a Prova de Vida, ato que comprova ao INSS que você ainda está vivo;

– Não ter se apresentado à perícia obrigatória, procedimento que avalia as condições do segurado, dizendo se ele ainda precisa receber o benefício;

– Ter se recusado a realizar o processo de reabilitação profissional oferecido pela instituição, serviço que visa reintegrar idosos incapacitados permanentemente ao mercado de trabalho;

– Ter sido preso ou então já estar detido em instituição prisional e fugir;

– Não ter apresentado o atestado de vacinação (de todos os dependentes até 6 anos), ação obrigatória para quem recebe Salário Família.

processar o INSS

Benefício cancelado pelo Pente-fino do INSS: o que fazer?

Além dos motivos citados, seu benefício pode ser suspenso ainda por diversas outras razões. Mas, o que fazer nessa situação?

Primeiramente, você precisa entender por qual motivo o INSS cancelou seu benefício. Foi por não ter realizado a Prova de Vida? Foi por não ter ido na perícia obrigatória?

Ao cessar o seu benefício, o INSS envia uma notificação e, a partir daí, você tem um prazo de 30 dias para entrar com o que eles chamam de “defesa prévia”.

Atenção: a suspensão da aposentadoria rural dá ao segurado um prazo de 60 dias para a apresentação da defesa.

Para isso, você precisa ter em mãos todos os documentos necessários para comprovar que tem direito ao benefício.

É muito importante contar com a ajuda de um advogado especializado em Direito Previdenciário. Assim, ficará mais fácil garantir uma boa defesa e conquistar o direito de receber o benefício novamente.

advogado previdenciário em São Paulo

Dicas para não perder o prazo de defesa prévia

Como dissemos antes, o INSS irá enviar uma notificação. Por isso, preste bastante atenção nas suas correspondências. Além disso, cheque constantemente:

– Se há notificações no caixa eletrônico do banco onde recebe o benefício;

– O portal Meu INSS;

– Suas mensagens de texto via SMS;

– Sua caixa de correios.

Assim que receber a comunicação, comece a juntar os documentos relacionados ao concessão do benefício para apresentar durante o recurso de defesa prévia.

Quando for convocado para perícias, leve todos os laudos médicos recentes que tiver, além de qualquer prontuário hospitalar e receitas.

Se mesmo após o recurso de defesa prévia o seu benefício ainda for cancelado pelo INSS, não fique desesperado. Ainda dá para encontrar caminhos diferentes.

Como última alternativa, você pode tentar reestabelecer seu benefício através de um pedido judicial, com o auxílio de um advogado. Além disso, ainda é possível ter acesso aos pagamentos que ficaram em atraso.

assessoria jurídica contra INSS em São Paulo

Benefício cancelado pelo Pente-fino do INSS: contrate um advogado!

Se o seu benefício for suspenso pelo INSS, o segredo é contar com o auxílio de um advogado. Somente o profissional conhece todos os meios possíveis para que você consiga comprovar seus direitos.

Então, assim que tiver o conhecimento de que seu benefício está sob análise do INSS, procure um advogado especializado em Direito Previdenciário.

O Custódio Lima Advogados Associados é um escritório especializado em Direito Empresarial, Direito do Trabalho, Direito Previdenciário, Direito Sindical e Direito de Família.

Nosso escritório está localizado em São Paulo, na Barra Funda, em frente ao Fórum Trabalhista Ruy Barbosa, na Avenida Marquês de São Vicente, nº 230, Conjuntos 501 a 504. Se tiver qualquer dúvida, pode perguntar clicando aqui. Em breve, responderemos. Até a próxima!

Deixe um comentário

You have to agree to the comment policy.

Open chat
Fale com um Advogado
Olá! Precisando de um Advogado? Fale conosco